Ser Como Anjos (parte II)


II

 

Quanto à primeira que é a Castidade, esta parece tocou o nosso texto naquelas palavras: Angeli eorum semper vident faciem Patris mei. Os Anjos, diz Cristo, sempre estão vendo a face de meu Pai. Porque não disse a face de Deus, senão a face de meu Pai; quando o que beatifica os Anjos, não é a vista da face de Deus só enquanto Pai, e primeira pessoa, senão a face de Deus enquanto Deus, e todas três? Assim é; mas um dos deleites que os Anjos recebem na face de Deus, é ver como sendo Pai, é juntamente Virgem: e à sua imitação para encarnar seu Filho lhe escolheu uma Mãe também Virgem. Por onde dizer Cristo verdadeiro Deus, e homem: a face de meu Pai: faciem Patris mei; foi tocar nestas duas gerações as mais castas, que pode haver: uma eterna, segundo a qual é filho da Virgem, sem pai porque, ainda que Pai e Mãe geraram a Cristo perfeitamente, foi com pureza castíssima. E esta maravilha estão os Anjos vendo com excessivo deleite na face de Deus Padre: Angeli eorum semper vident faciem Patris mei.

 

Muito deleita aos Anjos a Castidade, e na face de uma alma pura se estão revendo, como em espelho onde se acham a sua semalhança. Porque um homem casto parece Anjo; e um Anjo se encarnara, fora em corpo casto. Um homem casto parece Anjo; porque lhe falta uma prova de ter corpo, e parece puro espírito.

 

Palpate et videte, quia spiritus carnem et ossa non habet (Luc. 14, 39). Entrando Cristo depois de ressuscitado a falar com seus discípulos, desconfiavam estes de que fosse corpo verdadeiro, e suspeitavam ser espírito. Disse-lhes o Senhor: Palpai, porque o espírito não tem carne, nem ossos. Logo, se um casto, no modo com que vive, mostra não ter carne, sangue, e ossos como os outros homens; bem podemos suspeitar que são espíritos, que são Anjos. Para o Senhor provar que tinha corpo, remetia-se à experiência do tato: Palpate; um casto negou-se ao sentido do tato: Logo um casto falta-lhe uma prova de ter corpo, e por conseguinte tem uma prova de ser Anjo; ou menos fica em dúvida, se tem ou não tem corpo: e dele pode dizer-se aquilo de São Paulo: Scio hominem […], sive in corpore, sive extra corpus, nescio (2 Cor. 12, 3). Eu sei de um homem, que tem espírito; mas se está unido ao corpo, ou fora dele, não o sei. Logo se a semelhança é causa do amor, eo amor do deleite; que muito que os Anjos se deleitem com a Castidade, quando a Castidade faz um homem semelhante a Anjo?

 

E um Anjo se encarnara, fora em corpo casto. É para reparar que em muitos lugares da Escritura se introduzem aparecendo os Anjos vestidos de branco. Seja exemplo aquele texto de S. João: Vidit duos Angelos in albis (Joan. 20, 12). Que a Madalena olhando para dentro do sepulcro viu a dois Anjos com vestiduras brancas, pois porque razão amam os Anjos mais esta cor, que outra qualquer? Notem. O corpo é um como vestido da alma; e a brancura um símbolo da castidade. E assim aparecem os Anjos com vestiduras brancas, é mostrar que se tormaram corpo, havia de ser casto. O corpo é um como vestido da alma? Sim; que por isso o encarnar o Verbo, chamou S. Paulo, vestir-se de carne humana: Habitu inventus ut homo. E no mesmo sentido canta a Igreja: Atque ventre virginali carne amictus prodiit: que Deus saíra do ventre virginal de MARIA Santíssima vestido da nossa carne. E esta é a frase por onde também falam S. Ambrósio, São Bernardo, e outros padres. Outrossim, a brancura do vestido representa a pureza da castidade? Sim, que por isso lemos no Apocalipse: Habes pauca nomina in Sardis, qui non inquinaverunt vestimenta sua, et ambulabunt mecum in albis, quia digni sun (Apoc. 3, 4)t. Que os que não mancharam os seus vestidos, isto é, não pecaram contra seu corpo, andaram com Cristo adornados de vestiduras brancas. Logo quando os Anjos hão de aparecer visivelmente, que é uma semelhança de encarnarem, há de ser com vestiduras brancas, que é uma semelhança da castidade. Para que se veja que se um Anjo encarnara, havia de ser em corpo casto.

 

É com efeito homem houve já no mundo que em razão de sua castidade julgaram ser Anjo encarnado: Ecce ego mitto angelum meum, et preparabit viam ante faciem meam (Malach. 3, 1). Eu (diz Deus pelo Profeta Malaquias) mandarei o meu anjo, que há de preparar o meu caminho antes de eu entrar no mundo. Este lugar é de fé que se entende de S. João Baptista, porque dele o interpretou o mesmo Cristo: Hic est, de quo scriptum est: Ecce mitto Angelum meum (Luc. 7, 27). Pois se o Baptista era homem, como se chama Anjo? Responde Orógenes, seguindo a opinião dos Hebreus, que refere Eusébio, que era Anjo, e mais homem; porque era Anjo encarnado. Eu não defendo o dito, porque é erro, mas desculpo o erro, porque tem sua aparência. Não era o Baptista mais que homem; mas era homem casto, e um homem casto parece Anjo encarnado. O A Lapide: Quia purissimus et castissimus fuit, virgoque perpetuus instar Angeli. Foi o Baptista tão angélico na castidade, que como outros Santos foram mártires pela fé de Cristo; ele o foi pela fé da castidade conjugal; e Santo que chegou a defender com a vida própria até a castidade alheia, bem é para com Deus tenha o título de Anjo absolutamente, e para com os homens a opinião de Anjo ao menos encarnado: Ecce ego mitto Angelum meum.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

FSSPX - Portugal

Tudo por amor a Jesus Cristo, Nosso Senhor.

Movimento Magistrados para a Justiça

"Uma visão conservadora de temas relacionados ao Direito"

O Legado d'O Andarilho

opiniões, considerações políticas e religiosas.

Roberta Acopiara's Blog

Just another WordPress.com weblog

Blog do Curso Técnico em Informática do IFCE - Campus Iguatu

Blog do Curso Técnico em Informática do IFCE - Campus Iguatu

pregarevangelho

Só mais um site WordPress.com

:.:Paródias da Professora Décia:.:

Paródias de uma professora cedrense!

Fratres in Unum.com

Ecce quam bonum et quam jucundum habitare fratres in unum.

Compartilhar é preciso.

Sinta-se livre para conhecer, aprender e compartilhar

§|Olhar Católico|§

Um Olhar Católico sobre o mundo!

Pacientes na tribulação

Apologética católica

Grupo S. Domingos de Gusmão

Fiéis Católicos de Maringá

Missa Tridentina em Brasília

Santa Missa no Rito Romano Tradicional

Vida, dom de Deus

Gratiam tuam, quaesumus, Domine, mentibus nostri infunde; ut qui, angelo nuntiante, Christi Filii tui encarnationem cognovimus, per Passionem eius et Crucem, ad Resurrectionis gloriam perducamur. Per eumdem Christum Dominum nostrum. Amen.

%d blogueiros gostam disto: