Bento XVI apresenta patriarca Germano de Constantinopla


bento-xvi1

Queridos irmãos e irmãs: 

O patriarca Germano de Constantinopla, de quem quero falar hoje, não pertence às figuras mais representativas do mundo cristão oriental e, contudo, seu nome aparece com certa solenidade na lista dos grandes defensores das imagens sagradas, redigida no II Concílio de Niceia, VII ecumênico (787). A Igreja grega celebra sua festa na liturgia de 12 de maio. Ele teve um papel significativo na complexa história da luta pelas imagens, durante a chamada crise iconoclasta: soube resistir validamente às pressões de um imperador iconoclasta, ou seja, adversário dos ícones, Leão III. 

Durante o patriarcado de Germano (715-730), a capital do império bizantino – Constantinopla – sofreu um perigosíssimo assédio por parte dos sarracenos. Naquela ocasião (717-718), organizou-se uma solene procissão na cidade com a exposição da imagem da Mãe de Deus, a Theotokos, e da relíquia da Santa Cruz, para invocar do Alto a defesa da cidade. De fato, Constantinopla foi libertada do assédio. Os adversários decidiram desistir para sempre da ideia de estabelecer sua capital na cidade-símbolo do império cristão e o reconhecimento pela ajuda divina foi extremamente grande no povo.  Continue lendo »

A volta à magia…


Autor: Dom Aloísio Roque Oppermann, SCJ
Fonte:http://www.catolicanet.com/?system=news&action=read&id=51508&eid=301

Visionário é alguém que baseia seus objetivos em cima de supostas revelações. É alguém que argumenta que teve visões, e nelas lhe foi desvendado este e aquele segredo. Jesus foi o oposto de um visionário. As suas parábolas e ensinamentos pegam o chão da realidade. Nunca falou a ninguém: “em oração durante esta noite, tive uma visão, na qual me foi revelado que todos devem amar o seu próximo”. Nele o racional tinha forte presença, e a vida era encarada dentro de um sadio realismo. Entre nós, apesar de estarmos vivendo numa época de positivismo (sem a lógica da metafísica), e estarmos voltados para os fenômenos “científicos”, existe uma ampla camada da população que acredita em forças mágicas e misteriosas. E é claro, desacredita no resultado do esforço pessoal, e muito menos se abre para os auxílios da graça do Pai Celeste. É um apelo para entregar-se ao irracional, e desculpar-se da falta de ideal. É crer em forças ocultas. É adorar deuses falsos, porque admite que existem realidades que escapam ao poder de Deus. É uma idolatria. “Tendes visões inúteis e adivinhações erradas” (Ez 13, 7). Vamos apreciar dois casos exemplares.

A força dos números. Se alguém nasce no dia tal, é sabido que ele vai ser um azarado, um assassino, ou um intelectual, ou uma pessoa caridosa. Por que não se escolheu então o dia da concepção? É tudo fantasia, pura imaginação. Analisam-se artistas, escritores, políticos, e se quer mostrar por números (espertamente escolhidos), que isso tudo foi destino. Tudo já estava embutido nestes e naqueles números. Não há mais espaço para o livre arbítrio, e muito menos para a educação, provinda dos pais ou da escola. Esses pouca influência tem, pois o acaso dos números tudo já determinou. Então, o número da besta tem ibope total…Outra extravagância na categoria das bobagens é a força do nome. Acha-se que se alguém recebeu o nome de Augusto, vai ser uma pessoa dominadora; se foi chamada Aurora, será uma mulher alegre, que desperta a esperança. Cada pessoa poderia ser analisada a partir do significado de seu nome. E essa seria a sua sina. Os nomes, sem dúvida, podem expressar detalhes: Nonato, Rosa. Mas, em vez de revelarem o destino, podem revelar programas e ideais. Longe de nós essa ditadura do significado do nome: Urbano; Regina. Nunca devemos abdicar de tomar conta do nosso futuro. Nós, com autoconfiança, e a ajuda do Pai Celeste, desenharemos o nosso futuro. A magia é o refúgio de quem nada decide.

Fonte: Dom Aloísio Roque Oppermann, scj – Arcebispo de Uberaba, MG
Local:Uberaba (MG)

Aqui se sofre…


Queridos leitores do Olhar Católico, copio aqui um post já copiado do blog “Um Diário Espiritual“, que muito tem a ver com nossa realidade.

Texto originalmente publicado em http://la-buhardilla-de-jeronimo.blogspot.com/ e porcamente traduzido por mim.

* * *

Ataques, estes existem de todos os tipos. Ataques por todos os lados. Há os descarados e também os sutis.  Os planejados, com estratégias de longo prazo e também as incursões daqueles que não perdem a oportunidade para atacar.  Há aqueles que arremetem desde fora e os infiltrados para fazer o mesmo que fazem os inimigos de fora.  Confundindo. Escandalizando. Corroendo. Afugentando. Continue lendo »

Papa ilustra tesouro espiritual de Ambrósio Autpert


O verdadeiro rosto da Igreja está em Maria

 Bento XVI

Queridos irmãos e irmãs: 

A Igreja vive nas pessoas, e quem quer conhecer a Igreja, compreender seu mistério, deve considerar as pessoas que viveram e vivem sua mensagem, seu mistério. Por isso, falo há tanto tempo, nas catequeses da quarta-feira, de pessoas das quais podemos aprender o que é a Igreja. Começamos com os Apóstolos e os Padres da Igreja, e chegamos pouco a pouco até o século VIII, o período de Carlos Magno. Hoje quero falar de Ambrósio Autpert, um autor geralmente desconhecido: suas obras, de fato, foram atribuídas em grande parte a outros personagens mais conhecidos, desde Santo Ambrósio de Milão a São Ildefonso, sem falar daquelas que os monges de Monte Cassino atribuíram a um abade seu do mesmo nome, que viveu quase um século mais tarde. Prescindindo de alguma breve nota autobiográfica inserida em seu grande comentário do Apocalipse, temos poucas notícias certas sobre sua vida. A atenta leitura das obras, das quais pouco a pouco a crítica foi reconhecendo sua paternidade, permite descobrir em seu ensinamento um tesouro teológico e espiritual precioso também para nossos tempos.  Continue lendo »

Feliz e Verdadeira Páscoa 2009!


Aos amigos e colegas de trabalho,

 

Desde a Criação o homem foi preparado para passar (fazer sua páscoa) para a Eternidade, e desde então ele aspira esta Eternidade, pois foi feito à “imagem e semelhança” (Cf. Gn1, 26) de Seu Eterno Criador.

E isto não foi mudado, ele continua destinado à Eternidade, no entanto houve um gravíssimo erro de utilização de um dos muitos presentes recebidos, o Livre Arbítrio. O homem decidiu por sir só rejeitar a Verdade negando a sua existência, negando e esquecendo a Sua Palavra para escutar uma palavra estranha: “Oh, não! – tornou a serpente – vós não morrereis (…) e sereis como deuses” (Cf. Gn3, 4-5).

Pior ainda o homem quis se tornar “a” Verdade e é por isso que A nega. Mas como disse, apesar disso, a Eternidade é o seu destino, e logo após o seu pecado vem a grande promessa: “Porei ódio entre ti e a mulher, entre a tua descendência e a dela. Esta te ferirá a cabeça, e tu ferirás o calcanhar” (Gn3, 15), a única inimizade louvável é a entre os seguidores da geração da serpente e os seguidores da Geração da Mulher, pois dela veio O que esmagará a cabeça da serpente mentirosa que ensina o homem a querer ser como Deus e a negar a Verdade.

Durante séculos a serpente feriu o homem, e os sacrifícios ofertados a Deus não o agradavam e nem remiam a Primeira Culpa. Mas Deus não se esquece de Suas promessas e de uma Mulher, a Nova Eva, nasce o Novo Adão (Cf. ICor15, 21-22), aquele que aceita a Verdade e não se revolta contra Ela, pois assim como a Nova Eva que diz: “Eis aqui a serva do Senhor. Faça-se em mim segundo a tua palavra” (Lc1, 38) o Novo Adão reafirma: “Meu Pai, se não é possível que este cálice passe sem que eu o beba, faça-se a tua vontade!” (Mt26, 42). Ele por amor a Sua Criação se doou por inteiro: “sabendo Jesus que chegara a sua hora de passar deste mundo ao Pai, como amasse os seus que estavam no mundo, até o extremo os amou” (Jo13, 1).

A Paixão e Morte de Jesus na Cruz e sua Ressurreição é a VERDADEIRA PÁSCOA! Mas infelizmente ainda hoje o homem, os da geração da serpente, continua a negar esta Verdade: “[O Verbo] era a verdadeira luz que, vindo ao mundo, ilumina todo homem. Estava no mundo e o mundo foi feito por ele, e o mundo não o reconheceu. Veio para o que era seu, mas os seus não o receberam” (Jo1, 9-11). Desvirtuam a Páscoa como tempo disso e daquilo, de “sentimentos” bons, com coelhinhos de chocolate para enganar crianças e marmanjos, ocultando o nome da Verdade, pois não a suportam! Bebedeiras de vinho, festas intituladas de “aleluia”, com as velhas e falsas promessas da serpente! Tudo para quê? Para não receber a Verdade!

E você, caro colega de trabalho, amigo, conhecido, irmão…? E você? A qual geração você pertence? À geração que reconhece a Bem-Aventurada (Cf. Lc1, 48) e com ela segue a Cristo desde seu nascimento, passando pela Cruz á glória da Ressurreição? Ou à geração que nega a Verdade, que prefere o bem bom do sentimentalismo religioso, ou do ateísmo materialista,ou ainda da presunção iluminista com sua falsa “liberdade, igualdade e fraternidade”?

Não caiamos em sopros de doutrinas que pregam uma busca constante e infinita da verdade, que apesar de admitir sua existência, nega a possibilidade de alcançá-la. Caros colegas, a Verdade existe e é palpável: “Eu sou o caminho, a verdade e a vida” (Jo14, 6), e negá-la é cair no Primeiro Erro, não busca-la e ocultá-la, também é. Não existe um tal arquiteto “projetista do mundo” que não está nem aí pra nós, tampouco nós não somos capazes de sozinhos tudo fazer. Pelo contrário, há Um Único Deus em substância, em Três Pessoas infinitamente Santas, sob o véu do Mistério da Santíssima Trindade, Nele tudo podemos e fora Dele nada fazemos, pois Neste é que está a verdadeira liberdade de servos/escravos de Deus, igualdade de submissão a Ele, e fraternidade por sermos filhos adotivos do Pai Criador, conquistados pelo Filho Redentor e auxiliado pelo Espírito Santificador.

É, pois com estas palavras que desejo a todos uma Santa, Feliz e Verdadeira Páscoa, Passagem da Morte para a Vida, em Cristo Nosso Senhor!

Que Deus os abençoe e Maria nos guarde!

A todos desejo a paz de Jesus e o amor de Maria!

Atenciosamente, 

 Moisés Gomes de Lima

“A concórdia não é uniformidade de opiniões, mas concordância de vontades” (S. Tomas de Aquino).

 

FSSPX - Portugal

Tudo por amor a Jesus Cristo, Nosso Senhor.

Movimento Magistrados para a Justiça

"Uma visão conservadora de temas relacionados ao Direito"

O Legado d'O Andarilho

opiniões, considerações políticas e religiosas.

Roberta Acopiara's Blog

Just another WordPress.com weblog

Blog do Curso Técnico em Informática do IFCE - Campus Iguatu

Blog do Curso Técnico em Informática do IFCE - Campus Iguatu

pregarevangelho

Só mais um site WordPress.com

:.:Paródias da Professora Décia:.:

Paródias de uma professora cedrense!

Fratres in Unum.com

Ecce quam bonum et quam jucundum habitare fratres in unum.

Compartilhar é preciso.

Sinta-se livre para conhecer, aprender e compartilhar

§|Olhar Católico|§

Um Olhar Católico sobre o mundo!

Pacientes na tribulação

Apologética católica

Grupo S. Domingos de Gusmão

Fiéis Católicos de Maringá

Missa Tridentina em Brasília

Santa Missa no Rito Romano Tradicional

Vida, dom de Deus

Gratiam tuam, quaesumus, Domine, mentibus nostri infunde; ut qui, angelo nuntiante, Christi Filii tui encarnationem cognovimus, per Passionem eius et Crucem, ad Resurrectionis gloriam perducamur. Per eumdem Christum Dominum nostrum. Amen.

%d blogueiros gostam disto: