Devemos pregar Jesus e não Igreja! O que tem de verdade nesta frase?


Autor: JESUS, Leandro Martins de. Apostolado Veritatis Splendor: LEITOR PERGUNTA SOBRE “PREGAR JESUS” E NÃO IGREJA… . Disponível em http://www.veritatis.com.br/article/5384. Desde 24/12/2008.

========

Gostaria de saber o que significa esse termo, Já que alguns protestantes dizem que não pregam religião e sim a Bíblia (Jesus Cristo).

Devo seguir religião ou Igreja? Gostaria de uma explicação sobre os dois temas, já que por diversas vezes escuto os nossos irmãos separados dizer eu prego a bíblia não religião. Eu anuncio Jesus Cristo e não sigo doutrinas de homens. Também queridos irmãos, tenho um amigo que se diz católico e que falou que a Igreja é muito dogmática, ele disse não concordar com isso. Gostaria de poder fazê-lo entender a questão dos dogmas; para isso preciso da vossa ajuda. Peço que envie algum material de estudo para que eu possa apresentar a ele.

__________________________________________________________________________________________
Caro Brito,

Que a graça e a paz de Nosso Senhor e salvador Jesus Cristo esteja conosco!

Os protestantes tem uma visão distorcida da realidade da Igreja. Para eles, a Igreja é uma mera comunidade de cristãos, sem caráter sacramental, dessa forma, para justificar essa multiplicidade de comunidades (igrejas), eles afirmam não pregar uma religião, igreja, mas Jesus Cristo.

É de se notar que os protestantes estão em tremenda contradição!     Em primeiro lugar, o termo Religião não se restringe ao cristianismo, religião vem de “religare”, significando em última instancia a re-ligação do homem para com Deus, existindo assim uma infinidade de religiões que “dizem cumprir” essa missão. Por amor à Verdade, cumpre-nos informar que a Religião por excelência é o Cristianismo, e dentro deste, a Única Igreja verdadeira, aquela que possui a plenitude da Revelação divina é a Igreja Católica Apostólica Romana! E por que somente a Igreja Católica Apostólica Romana é a verdadeira? Porque quem a fundou, quem a estabeleceu foi Nosso Senhor Jesus Cristo! Portanto, quem a ilumina é o Espírito Santo!

“E eu te declaro: tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha Igreja; as portas do inferno não prevalecerão contra ela. Eu te darei as chaves do Reino dos céus: tudo o que ligares na terra será ligado nos céus, e tudo o que desligares na terra será desligado nos céus.” (Mt 16,18-19) [destaque nosso]

Em segundo lugar, não se pode separar Cristo e Sua Igreja, não se pode separar a Cabeça (Cristo) de seu Corpo (a Igreja), como querem os protestantes…

“Indubitavelmente, sem Cristo não há cristianismo. Contudo, acontece que na Bíblia ocorre uma realidade muito clara: uma vez que Jesus Cristo se encarnou e fundou sua Igreja, não podemos mais separar a realidade de Cristo da realidade da Igreja. A Palavra de Deus é clara neste ponto: a Igreja é o Corpo de Cristo (Cl 1, 18). Diz mais: a Igreja é a Sua Plenitude (Ef 1, 23). Quem persegue a Igreja, persegue o Cristo (At 9, 1-6) e, caso a relação não esteja suficientemente nítida, podemos perceber que a relação entre Cristo e a Igreja é um mistério, ao qual São Paulo compara o mistério da união entre o homem e a mulher (Ef 5, 31-32)” [Revista Pergunte e Responderemos, SEPARAR CRISTO E IGREJA? (Testemunho de um ex-protestante)]

Outro sério problema protestante é saber como eles conseguem a proeza de pregar a “Bíblia“ sem a Igreja? Ora, quem conhece um mínimo de História da Igreja, sabe que a Igreja é anterior aos escritos do Novo Testamento, quando o Evangelho de Mateus foi escrito, por exemplo, a Igreja já contava com aproximadamente 50 (cinqüenta anos) de evangelização… Em outras palavras, a Igreja “berçou a Bíblia”, foi a Igreja que estabeleceu o cânon da Bíblia e não a Bíblia que estabeleceu a Igreja. Sem a Igreja, a Bíblia não existiria… Portanto, os protestantes que enchem o peito para dizer que pregam a “Bíblia” e não a Igreja, sem saber ou de má fé, ao crerem na Bíblia, estão crendo no fruto da Sagrada Tradição da Igreja Católica Apostólica Romana (note-se entretanto, que no tocante ao Antigo Testamento, os protestantes fizeram a “proeza” de retirar alguns livros, para eles “não inspirados”)

São Paulo afirma com todas as letras, a Igreja é coluna e sustentáculo da verdade!

“Todavia, se eu tardar, quero que saibas como deves portar-te na casa de Deus, que é a Igreja de Deus vivo, coluna e sustentáculo da verdade.” (I Tim 3,15) [destaque nosso]

Separando Cristo da Igreja, os protestantes indubitavelmente pregam doutrinas humanas! Visto que a Igreja é a coluna e sustentáculo da verdade, é na Igreja que a sã doutrina é preservada de geração em geração, iluminada pela ação do Espírito Santo! A Igreja não surgiu no século XVI com os protestantes, a Igreja existe desde que Cristo a estabeleceu, no século I

“O patrimônio sagrado” da fé (“depositum fidei”), contido na Sagrada Tradição e na Sagrada Escritura, foi confiado pelos apóstolos à totalidade da Igreja. “Apegando-se firmemente ao mesmo, o povo santo todo, unido a seus Pastores, persevera continuamente na doutrina dos apóstolos e na comunhão, na fração do pão e nas orações, de sorte que na conservação, no exercício e na profissão da fé transmitida se crie uma singular unidade de espírito entre os bispos e os fiéis.” (Catecismo da Igreja Católica § 84)

Sobre seu amigo que se diz “católico”, mas, não concorda com os dogmas da Igreja, é preciso que ele entenda que “os dogmas de nossa fé não são cadeias [prisões], ao contrário, são janelas que se abrem ao infinito” (1)

“O Magistério da Igreja empenha plenamente a autoridade que recebeu de Cristo quando define dogmas, isto é, quando, utilizando uma forma que obriga o povo cristão a uma adesão irrevogável de fé, propõe verdades contidas na Revelação divina ou verdades que com estas têm uma conexão necessária. Há uma conexão orgânica entre nossa vida espiritual e os dogmas. Os dogmas são luzes no caminho de nossa fé que o iluminam e tornam seguro. Na verdade, se nossa vida for reta, nossa inteligência e nosso coração estarão abertos para acolher a luz dos dogmas da fé. Os laços mútuos e a coerência dos dogmas podem ser encontrados no conjunto da Revelação do Mistério de Cristo. “Existe uma ordem ou ‘hierarquia’ das verdades da doutrina católica, já que o nexo delas com o fundamento da fé cristã é diferente.” (Catecismo da Igreja Católica § 88-90) [destaque nosso]

O dogma nada mais é do que a certeza da verdade, por isso, a Igreja o afirma, para que ninguém caminhe no erro. E a Igreja o afirma iluminada pelo Espírito Santo, pois, tem por cabeça o próprio Cristo! Quem não crê nos dogmas de fé estabelecidos pela Igreja não pode ser Católico, pois trilha o caminho errado! Já dizia São Paulo: “Repito aqui o que acabamos de dizer: se alguém pregar doutrina diferente da que recebestes, seja ele excomungado!” (Gl 1,9) [destaque nosso]

Para aprofundamento recomendo que pesquise sobre o assunto em nosso ÍNDICE TEMÁTICO DO VERITATIS SPLENDOR. Peço suas orações por nosso apostolado, a fim de que possamos continuar firmes nessa missão de propagar a sã doutrina da Igreja!

In caritate Christi,

Leandro.

_______________________

Nota

(1) AQUINO, Felipe. Falsas doutrinas seitas e religiões. 2ªEd. Lorena – SP: Cléofas, 2002, p.23. [citação do Card. Ratzinger]

JESUS, Leandro Martins de. Apostolado Veritatis Splendor: LEITOR PERGUNTA SOBRE “PREGAR JESUS” E NÃO IGREJA… . Disponível em http://www.veritatis.com.br/article/5384. Desde 24/12/2008.

Anúncios
FSSPX - Portugal

Tudo por amor a Jesus Cristo, Nosso Senhor.

Movimento Magistrados para a Justiça

"Uma visão conservadora de temas relacionados ao Direito"

O Legado d'O Andarilho

opiniões, considerações políticas e religiosas.

Roberta Acopiara's Blog

Just another WordPress.com weblog

Blog do Curso Técnico em Informática do IFCE - Campus Iguatu

Blog do Curso Técnico em Informática do IFCE - Campus Iguatu

pregarevangelho

Só mais um site WordPress.com

:.:Paródias da Professora Décia:.:

Paródias de uma professora cedrense!

Fratres in Unum.com

Ecce quam bonum et quam jucundum habitare fratres in unum.

Compartilhar é preciso.

Sinta-se livre para conhecer, aprender e compartilhar

§|Olhar Católico|§

Um Olhar Católico sobre o mundo!

Pacientes na tribulação

Apologética católica

Grupo S. Domingos de Gusmão

Fiéis Católicos de Maringá

Missa Tridentina em Brasília

Santa Missa no Rito Romano Tradicional

Vida, dom de Deus

Gratiam tuam, quaesumus, Domine, mentibus nostri infunde; ut qui, angelo nuntiante, Christi Filii tui encarnationem cognovimus, per Passionem eius et Crucem, ad Resurrectionis gloriam perducamur. Per eumdem Christum Dominum nostrum. Amen.

%d blogueiros gostam disto: