Uma afinidade entre humanistas e protestantes



“Sempre me espantei de que Lutero, ao levantar-se contra a autoridade de Roma, ao elaborar novas concepções relativas à vida da Igreja e do clero, ao proclamar o direito ao “livre-exame” dos textos da Escritura, tivesse também se preocupado com um ponto de teologia que não se vê desde logo por que o preocuparia tanto. Refiro-me à questão do papel da graça santificante na vida da alma e à famosa proposição: peca fortemente e crê fortemente, ensinando que a graça não nos purifica mas somente nos cobre e com ela Cristo nos salva ainda que putrefatos pelos pecados habituais, sem limpá-los. Apenas, dizia ele, é preciso crer fortemente para que isso aconteça. Por que tal preocupação? A razão é que os homens da Renascença humanística que haviam “despertado” maravilhados para o mundo novo que se abria para eles, cuja juventude se voltava com confiança para o estudo do latim e do grego e para o apreço da arte dos antigos, que encontravam tantas novidades, tantas viagens arrojadas e novos conhecimentos e técnicas e poder e glorificação, esses mesmos homens, no fundo de suas almas, conheciam a angústia (que Kierkegaard irá chamar de “existencial” e classificar como “desespero”). Essa angústia consistia em ouvirem tantas coisas novas, tantos sinais de um mundo maravilhoso, tantos encorajamentos das personalidades mais em evidência que as próprias autoridades admiravam e honravam (como acontecia com Erasmo) e, não obstante, saberem que pecavam e temerem por sua sorte eterna porque o mundo, naquela época, não estava ainda tão completamente corrompido e depravado como hoje. Os homens temiam porque viam que esses caminhos tão atraentes, largos e brilhantes não lhes ofereciam segurança quanto ao futuro na outra vida. Ora, os grandes autores do tempo procuravam responder a tal inquietação. Erasmo dizia aos jovens:
Os dons magníficos da natureza humana que a invenção e o aperfeiçoamento das ciências testemunham; tantas altas virtudes, tantos preceitos morais tão nobres, provêm da bondade de Deus. Entre o espírito dos bem nascidos e bem instruídos, não há, eu o proclamo, senão muito pouca inclinação para o mal.” (Hyperaspistes, II)
E acrescentava Rabelais:
Em sua regra (de vida) só existe esta cláusula: fazei o que quiserdes, porque pessoas livres, bem nascidas, bem instruídas, vivendo em honestas companhias, têm por sua natureza um instinto agudo que sempre as impele para a virtude e as retira do vício, instinto esse que chamam de “honra”.” (Gargantua, LVII, 1534)
Isso tudo queria dizer que, aos homens que a mentalidade comum impelia para seguirem suas inclinações naturais, esses autores respondiam: “não se preocupem, sigam-nas, é pouco provável que pratiquem o mal, vocês que são bem nascidos, bem instruídos etc.” Ora, a esses mesmos é que Lutero dirá, com sua frase famosa, o equivalente a isto: “não se preocupem, vocês são realmente pecadores, corrompidos, putrefatos e não vão deixar de sê-lo porque nossa natureza é assim mesmo, pecadora. Mas crê fortemente que o Cristo te salva e com isso a Sua graça te cobrirá e te salvará.””
(Júlio Fleichman, Itinerário Espiritual da Igreja Católica)

Retirado de: http://speminaliumnunquam.blogspot.com/2010/11/uma-afinidade-entre-humanistas-e.html

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

FSSPX - Portugal

Tudo por amor a Jesus Cristo, Nosso Senhor.

Movimento Magistrados para a Justiça

"Uma visão conservadora de temas relacionados ao Direito"

O Legado d'O Andarilho

opiniões, considerações políticas e religiosas.

Roberta Acopiara's Blog

Just another WordPress.com weblog

Blog do Curso Técnico em Informática do IFCE - Campus Iguatu

Blog do Curso Técnico em Informática do IFCE - Campus Iguatu

pregarevangelho

Só mais um site WordPress.com

:.:Paródias da Professora Décia:.:

Paródias de uma professora cedrense!

Fratres in Unum.com

Ecce quam bonum et quam jucundum habitare fratres in unum.

Compartilhar é preciso.

Sinta-se livre para conhecer, aprender e compartilhar

§|Olhar Católico|§

Um Olhar Católico sobre o mundo!

Pacientes na tribulação

Apologética católica

Grupo S. Domingos de Gusmão

Fiéis Católicos de Maringá

Missa Tridentina em Brasília

Santa Missa no Rito Romano Tradicional

Vida, dom de Deus

Gratiam tuam, quaesumus, Domine, mentibus nostri infunde; ut qui, angelo nuntiante, Christi Filii tui encarnationem cognovimus, per Passionem eius et Crucem, ad Resurrectionis gloriam perducamur. Per eumdem Christum Dominum nostrum. Amen.

%d blogueiros gostam disto: