Jorge Ferraz: Direito de nascer, independente de quem seja a mãe


do Deus lo Vult! de Jorge Ferraz (admin)

Creio já ter me referido aqui a este blog chamado “Nossa amada Vitória de Cristo”, mantido por um casal que tem uma filha deficiente: a pequena Vitória. Nas palavras de seus pais, o blog foi criado (há mais de dois anos!) “[p]ara contar sobre a nossa amada filha Vitoria. Para mostrar a todos que ela existe e tem uma história. Uma linda história”.

Esta foto abaixo foi publicada domingo passado (25 de março de 2012). A menina já está grandinha, tem mais de dois anos. Tem uma evidente deficiência no crânio, facilmente perceptível nas fotos. No entanto, assim como uma outra criança deficiente de há alguns anos, sorri.

Vitória foi diagnosticada com acrania quando ainda estava no ventre de sua mãe. Não tenho formação médica, mas o Google me ensina que a acrania está freqüentemente associada com a anencefalia. A explicação é bem simples: a ausência da calota craniana (acrania) faz com que o encéfalo do bebê fique desprotegido e, exposto ao líquido amniótico, termine por ser danificado (causando assim a anencefalia ou meroanencefalia em suas diversas nuances). A própria semelhança entre Vitória e outras crianças anencéfalas mostra que elas poderiam perfeitamente ser confundidas. Para todos os efeitos práticos, é como se Vitória fosse anencéfala. Se os seus pais quisessem, ela teria sido abortada.

O nosso Supremo Tribunal Federal marcou para o próximo dia 11 de abril o julgamento sobre a autorização para o aborto de anencéfalos. O foro, claro, é uma fraude do começo ao fim; primeiro porque o ministro relator já “cantou” o resultado do julgamento muito antes dele ser realizado e, segundo, porque o STF não tem competência para legislar (e inventar que “não se pune” o aborto de anencéfalos é acrescentar uma terceira exclusão ao artigo 128 do Código Penal, é legislar). Da nossa vergonhosa Suprema Corte, no entanto, nós infelizmente podemos esperar qualquer sandice.

Isto não é uma questão sobre “liberdades”. Não nos basta saber se Cacilda ou Joana terão o direito de terem suas filhas; interessa-nos impedir que crianças deficientes possam ser exterminadas. Interessa-nos que Marcela, Vitória e tantas outras tenham o direito de viver porque são seres humanos, e não pela casualidade de suas mães terem “renunciado” ao “direito” de lhes assassinar. Não basta que a mãe tenha o direito de ter a criança, qualquer que seja ela; é preciso que a criança tenha o direito de nascer independente de quem seja a sua mãe.

É esta, no fim das contas, a nossa luta: pela vida das crianças. Aqui não cabe falar em “liberdade” das mães, porque nenhum direito à liberdade pode estar acima do inalienável direito à vida. Independente da deficiência que porventura se possua, o direito de viver deve ser assegurado pelos poderes públicos, não podendo de nenhuma maneira estar nas mãos de particulares. É esta e não outra a questão (de suma importância!) que será julgada nas próximas semanas pelo STF. Vejamos se a nossa Suprema Corte a levará a sério – ou, ao contrário, prosseguirá levianamente com a agenda da morte que vem sendo sistematicamente implantada em nossa Pátria ao longo dos últimos anos.

Publicado em Aborto. Leave a Comment »

Frei Rojão: “Desistam e vão para casa!!!”


Desistam e vão para casa!!!

do Blog do Frei Clemente Rojão de Frei Clemente Rojão OAAO
A imprensa está infiltrada por petistas e esquerdistas diversos. Por conseqüência, torna-se anticatólica. Salvo loas aos bocoiós Betto & Boff, é cacete na Igreja sempre. Sempre.

Leio as notícias da visita do papa à Cuba e México, e sinto que é “o dia da marmota” da Jornada de Madri. É mais do mesmo. E qual é o mesmo?
Que já era. A Igreja está acabada. Não consegue superar sua crise. É negada por todos os lados. Que deveria se envergonhar de seu passado distante (Inquisição! Cruzadas!) e de seu passado recente (Pedofilia!). Que qualquer pessoa amante do belo, justo e bom é naturalmente contra a Igreja. Que o papa está velho (isso bem é verdade) e acuado, sem apoio, desesperado. Que a Igreja tenta nos aprisionar nas suas garras, nós que estamos libertos pelo sacrossanto estado laico, que compreendem como proibidor de todas as manifestações religiosas. Que o clero não se renova, que as pessoas não mais dão ouvidos à sua pregação, que não atinge os jovens, que não atinge os velhos. Acusam a Igreja por estar ao lado do poder, acusam a Igreja por não ser atuante contra o poder. E dão trela à qualquer grupelho que se diga contra a Igreja buscando holofotes, mesmo que sua credibilidade seja mínima. Finalmente lembram-se da velha novidade das outras igrejas cristãs separadas da nave-mãe romana, lembram-se que luteranos, anglicanos, coptas e outros não segue a Matriz Romana (que novidade!) e minimizam o protagonismo romano como único porta-voz do cristianismo acuado no mundo. A Igreja vai acabar, vai cair de repente como a União Soviética, ainda em nossas vidas.
In summa, quando leio estas abordagens, dá vontade de fechar a paróquia. Não o fechamento da Vigília do Sábado Santo, mas um fechamento por total falência moral e espiritual. Eu me admiro, se a situação da Igreja fosse como os jornais dizem, que teríamos um gato pingado na missa dominical ainda…
No entanto, os eventos do papa são sucessos estrondosos. E esta instituição decadente, anacrônica e caindo de podre, esperando o amanhã para acabar, reúne pessoas aos milhões e milhões. Quantos grupos “florescentes” desejariam nossa decadência…
O que eles não entendem, afeitos a enxergarem conspirações, é que a Igreja é movida sim por uma agenda, que não é nem um pouco secreta, e obedece a um interesse. O interesse de Jesus Cristo! É por Jesus Cristo que a Igreja se move, é Jesus Cristo que puxa os cordões, é Jesus Cristo que manda na Igreja católica. Não é o papa, nem a Cúria, nem os Sínodos dos bispos, nem o Colégio dos Cardeais, nem as Congregações. Estes são no máximo os feitores. É o filho do dono da vinha é quem manda contratar, manda arrendar, manda colher e manda pagar, é quem age de maneira misteriosa porém com mensagem clara pela Igreja.
É impossível entender a Igreja católica dissociada da realidade da existência e da majestade de Jesus Cristo. Não se compreende sua juventude a despeito dos milênios. Não se figura sua unidade. Não se abarca sua diversidade. A hierarquia não se sustenta por seus méritos. A doutrina não é coerente por força humana. Os fiéis não são atraidos por propaganda nem marketing. Uma força eminentemente sobrenatural mantém este edifício de palha erguido coeso com a resistência do cristal. A Igreja tem um segredo que não é secreto, Jesus Cristo e seu Evangelho, que ela proclama e grita, mas o mundo faz-se cego para ele.
Porém tentam nos fazer perder a esperança e a fé, dizendo “desistam e vão para casa, está acabando”. Diga isso a Lúcifer e seus anjos no Inferno, cujo tempo da derrota e castigo definitivo está próximo, Marana-tá!
Não! Não! Não desistiremos! Seja no Egito, seja na Babilonia, seja em Roma, seja em Avignon, seja nas selvas brasileiras, seja nas africanas, seja nos blogs, seja na rua, seja perseguidos na China, seja perseguidos na Arábia, seja perseguidos nos jornais, não desistiremos, porque Jesus Cristo não desiste, tomba com sua cruz três vezes, três vezes se ergue, oferece o braço ao cravo e é erguido no madeiro em sinal de reconciliação. E tal como age o noivo, tal como age a noiva, tal como Cristo não será derrotada a Igreja!

Pediatra diz que hoje não faria o aborto


Dia 11 de abril o STF julgará se outras tantas Marcelas merecem ou não viver. Lembrar da vida dela e divulgar a sua breve mas intensa história entre nós é por si só uma grande resposta a muitos que questionam o direito de viver desses pequenos sofredores.

http://culturadavida.blogspot.com.br/2008/09/pediatra-diz-que-hoje-no-faria-o-aborto.html

Pediatra diz que hoje não faria o aborto

Médica que cuidou de anencéfala diz que caso abre precedente e que impossibilidade de sobrevida “já não se confirma”

Márcia Beani diz que não faz apologia para que mulheres evitem ou não interromper a gravidez em casos como o da menina Marcela GEORGE ARAVANIS
DA FOLHA RIBEIRÃO

http://www1.folha.uol.com.br/fsp/cotidian/ff2408200808.htm

Acostumada a dar explicações apenas técnicas sobre o estado de saúde de Marcela de Jesus Galante Ferreira, a pediatra Márcia Beani, que cuidou da menina anencéfala durante os 20 meses de vida, acabou formando também uma opinião pessoal sobre o assunto.

“Eu não faria o aborto. Nunca tinha pensado nisso antes, mas hoje não faria”,afirmou Beani. A médica, no entanto, não revela se é contra ou a favor da interrupção da gravidez em tais casos. “Eu não faço apologia para que as mães façam o que a Cacilda (Galante Ferreira, mãe de Marcela) fez, e nem para o aborto”, disse.

Para a médica, Marcela foi um presente. “Se algum dia aparecer outro caso, será outro presente. Ela me ajudou a crescer profissionalmente e pessoalmente”, disse.

Para Beani, o caso pode mudar os paradigmas a respeito da sobrevida em bebês com anencefalia. “O caso da Marcela abriu um precedente nunca visto. Ela teve a vida plena. Viveu com a mãe, trouxe alegria. Se você disser que uma criança anencéfala não tem condição de sobrevida, que é o que vemos em literatura, que vai ficar em estado vegetativo, isso já não se confirma”, afirmou Beani.

Segundo a médica, Marcela era uma criança tão ativa que chegou a arrancar, em três ocasiões, a sonda por meio da qual recebia alimentos.

A surpresa com a resistência da menina fez Beani desistir das previsões de sobrevivência depois do primeiro mês de vida da anencéfala. Segundo a médica, cerca de metade dos fetos anencéfalos nem chegam a nascer e, dos que nascem, cerca de 95% vivem poucas horas.

A pediatra criticou os médicos que, à distância, opinaram que Marcela não era anencéfala, e que, por isso, o caso da menina não poderia ser citado na condução do debate sobre a interrupção da gravidez. “É antiético. Não sei como uma pessoa que conhece de leitura um caso pode opinar sobre isso sem nunca ter visto a criança.”

Sinais da decadência – Por Jorge Ferraz


Recebi uma notícia bombástica este final de semana, cuja manchete dizia: Sandy defende casamento homossexual, aborto e se diz contrária ao celibato. O estopim de tudo isso foi uma entrevista que a garota deu recentemente ao jornal O GLOBO, onde ela revela as suas posições polêmicas.

Numa lista de internet da qual participo, alguém comentando o fato citou um livro do Mario Ferreira dos Santos. De acordo com o filósofo, estamos diante de um sinal da decadência de um povo quando este passa a dar ouvidos a artistas e atletas. E talvez o mais constrangedor aqui seja o fato de que nem precisaríamos ser filósofos de reconhecida envergadura intelectual para constatarmos esta verdade elementar.

Afinal de contas, quem é a Sandy? Lembro-me dela cantando Maria Chiquinha quando eu era criança; depois lembro-me da repercussão que houve quando ela declarou ser ainda virgem. Depois (um dia desses, aliás) foi a vez dela fazer um comentário embaraçoso sobre sodomia e prazer (!) e, agora, a sua língua rotatória se volta contra valores caros à Igreja Católica.

Tudo aqui é vergonhoso: desde a imprensa que se prostitui para produzir uma pauta com semelhante [ausência de] conteúdo, até a garota que se acha gabaritada para papagaiar em público suas opiniões levianas sobre estes temas morais e chegando até às pessoas que lerão esta notícia e levarão a sério as declarações clichês da Sandy, tomando-a talvez de alguma maneira por formadora de opinião.

Eu não vou nem comentar o absurdo que é a Sandy abrir a boca para se dizer contra o celibato, como se o celibato tivesse ainda que remotamente alguma coisa a ver com ela ou como se as pessoas tivessem o direito de ser contra as escolhas de vida dos outros e que não lhes dizem respeito. Mas vou deixar registrada a estupidez proferida com relação ao aborto, que se encontra na entrevista já citada:

ABORTO: Aborto, sob o ponto de vista jurídico, é crime. Eu defendo a descriminalização, principalmente quando a gravidez representar risco para a mulher ou para o bebê.

Entenderam? Matar um bebê é crime, mas ela defende que isso possa ser feito quando a gravidez representar risco para o bebê! Ou seja, se o bebê estiver em risco, a brilhante solução proposta pela ex-intérprete de Maria Chiquinha é matá-lo, certamente porque o risco cessa quando se realiza e uma vez que o bebê já esteja morto não estará mais em risco (!) e todos estarão felizes e satisfeitos! Este raciocínio faz sentido para alguém? No entanto, é exatamente este relincho que ganha destaque na grande mídia. É para repetir esta espécie de chavões que a Sandy aparvoa-se toda, sem perceber o papelão que está fazendo.

Dar ouvidos a este tipo de opiniões é um sinal de decadência; mas claro que é! E talvez seja um sinal de decadência ainda maior que um filósofo precise sentenciar o óbvio ululante e, mesmo assim, seja para todos os efeitos tratado como uma voz esgoelando-se no deserto. Mesmo assim, todos continuam agindo como se ninguém tivesse dito nada.

Fonte: http://www.deuslovult.org/2012/03/26/sinais-da-decadencia/

O engenheiro e o petista


SEM PALAVRAS

Um engenheiro caminhava por uma estrada, quando percebe um balão voando baixo.

O balonista lhe acena desesperadamente, consegue fazer o balão baixar ao máximo possível e grita:

– Pode me ajudar? Prometi a um amigo que me encontraria com ele às 2 horas da tarde, mas já são quatro horas e nem sei onde estou. Poderia me dizer onde me encontro?

O homem da estrada responde: – Sim! Você se encontra flutuando a uns cinco metros acima da estrada, e está a 33 graus de latitude sul e 51 graus de longitude oeste.

O balonista escuta e pergunta, com sorriso irônico: – Você é engenheiro?

– Sim, senhor! Como descobriu?

– Simples! O que você me disse está tecnicamente correto, porém sua informação me é inútil e continuo perdido! Será que consegue uma resposta mais satisfatória?

O engenheiro raciocina por segundos e depois afirma ao balonista:
– E você é petista!

– Sim, sou filiado ao PT! Como descobriu?

– Fácil!

Veja só; você subiu, sem ter a mínima noção de orientação!

Não sabe o que fazer, onde está e tampouco para onde ir!

Fez promessa e não tem a menor idéia de como conseguirá cumpri-la!

Espera que outra pessoa resolva o seu problema, continua perdido e acha que a culpa do seu

problema passou a ser minha!

É petista nato!!!

Facebook

Cariocas sairão às ruas para repudiar o aborto


Cristãos da Cidade Maravilhosa, mexam seus traseiros gordos! Ou magros, sarados, muxibas… Vamos todos nos reunir para defender a vida das crianças nascituras. Se você tava com invejinha do pessoal de Sampa, que fará uma manifestação em repúdio ao aborto dos nascituros no dia 21/03, não precisa mais. No dia 23/03 (sexta), às 18h, os cariocas estão convidados para celebrar o Dia do Nascituro em uma solenidade na Assembleia Legislativa.

O evento é uma iniciativa do deputado estadual (RJ) Márcio Pacheco. É um alento ver políticos católicos se mobilizando por causas justas e que colaboram com a construção do Reino de Deus.

Então, tá marcado: na sexta, dia 23 de março, é nóis no Centro do Rio! Pelas crianças inocentes, com Jesus e Maria!

FSSPX - Portugal

Tudo por amor a Jesus Cristo, Nosso Senhor.

Movimento Magistrados para a Justiça

"Uma visão conservadora de temas relacionados ao Direito"

O Legado d'O Andarilho

opiniões, considerações políticas e religiosas.

Roberta Acopiara's Blog

Just another WordPress.com weblog

Blog do Curso Técnico em Informática do IFCE - Campus Iguatu

Blog do Curso Técnico em Informática do IFCE - Campus Iguatu

pregarevangelho

Só mais um site WordPress.com

:.:Paródias da Professora Décia:.:

Paródias de uma professora cedrense!

Fratres in Unum.com

Ecce quam bonum et quam jucundum habitare fratres in unum.

Compartilhar é preciso.

Sinta-se livre para conhecer, aprender e compartilhar

§|Olhar Católico|§

Um Olhar Católico sobre o mundo!

Pacientes na tribulação

Apologética católica

Grupo S. Domingos de Gusmão

Fiéis Católicos de Maringá

Missa Tridentina em Brasília

Santa Missa no Rito Romano Tradicional

Vida, dom de Deus

Gratiam tuam, quaesumus, Domine, mentibus nostri infunde; ut qui, angelo nuntiante, Christi Filii tui encarnationem cognovimus, per Passionem eius et Crucem, ad Resurrectionis gloriam perducamur. Per eumdem Christum Dominum nostrum. Amen.

%d blogueiros gostam disto: