Quem diria Canção Nova!


Pois é… Missa Tridentina na Canção Nova. Quem diria? Eu, confesso, nunca diria. Mas aconteceu.

No entanto, elogiar a Canção Nova é como elogiar bandeirinha ou juiz de futebol antes do jogo acabar. É um perigo!

Mas tenho que correr o risco: parabéns Canção Nova!

Agora só falta que acabem os grunhidos que ninguém entende, as dancinhas e “espetáculos” nas outras Missas, os desmaios tresloucados atribuídos ao Santo Espírito, etc.

Anúncios

3 Respostas to “Quem diria Canção Nova!”

  1. Andreia Says:

    Desejo que a Canção Nova continue com a missa tridentina e que acabe com a teologia da libertação (cancer da igreja católica)

  2. Ana Alchimim Says:

    Parabéns Canção Nova.Sempre confiei na sua dignidade.Sabia que dias mais ou menos haveria de acontecer a luz do Espírito Santo para indicar o verdadeiro sentido do Grande e Glorioso Sacrifício Da Santa Missa.
    Que Deus continue abençoando e dirigindo essa grande rede,que tanto bem pode fazer à humanidade.
    Louvado seja Nosso Senhor Jesus Cristo e Salve Maria!

  3. Stefan Says:

    GRUPOS RCCs CATÓLICOS(?), SEITAS PROTESTANTES PENTECOSTAIS OU SINCRETISMOS RELIGIOSOS?
    Havia em certo local um grupo suposto RCC procedendo a exorcismos; denunciado, saiu sem querer dar endereço, pois pretendia agir sem interferência da Igreja; é Satanás esforçando-se por subverter os católicos transformando-os em cismáticos ou hereges, sem citar os inúmeros de fé mal formados ou deformados por alguns leigos e sacerdotes apostasiados e pela herética e esquerdista TL, mídia, etc., infestando ainda mais a Igreja de dissidências.
    Doutro lado, as seitas evangélicas quase todas pentecostais, cerca de 35 000 dissensas entre si, similares a centros espíritas: “auês”, histeria coletiva, supostos exorcismos de maus espíritos para curas – o pastor ao enfermar-se não convoca outro para o exorcizar, vai ao médico; pessoas caindo ao chão em aparentes transes, descarregos, similares a grupos hilariantes “auês” RCCs, rebeldes às normas da Igreja, falsos católicos. Até os protestantes tradicionais censuram os irmãos de fé pentecostalistas, tachando-os de “espíritas disfarçados de evangélicos”! Sectários acusando a irmãos de hereges…
    Note-se que Stálin infiltrou a Igreja desde a década de 30 de comunistas e outras sociedades secretas, insuflando a confusão em seu núcleo: a socialista TL, CEBs, etc., fora as interpretações propositais fraudulento-sectárias do Vaticano II de altos membros apostasiados para fustigarem a Igreja ainda mais na difícil missão de evangelizar.
    Situação complexa: a Igreja sofre conspirações interna como os eventuais RCCs autonomistas, adeptos dos espalhafatoso, privilegiando os emotivismos, podendo até confundir fenômenos psicológicos com dons do Espírito Santo; os grupos RCCs são válidos se devidamente orientados por eclesiásticos competentes, sob rígidas normas às reuniões; ao contrário são garantidamente protestantes pentecostais travestidos de católicos.
    Dever-se-ia melhor objetivar a fé, ao invés de ficar à cata de dons especiais carismáticos individuais que sugeririam egoísmo, orgulho e (ou) o típico luteranismo subjetivista: fé prazeirosa, êxtases, experiências místico-divinas, etc. Sobre o “falar em línguas”, diz S Paulo: 1 Cor 14,19: Mas numa assembléia, prefiro dizer cinco palavras com a minha inteligência, para instruir também os outros, a dizer dez mil palavras em línguas. E em 1 Cor 14,22:…as línguas são um sinal não para os que crêem, mas para os que não crêem. São dons individuais, de difícil detecção se provém de si ou do animador com o grupo reunido, aportando mais individualismo que partilha de dons; idem, exorta-nos em aperfeiçoar-se na caridade que é perene. Veja 1 Cor 12,31 e 13+.
    Restrições maiores ao “repouso no Espírito” em reuniões, por necessitar de “aprofundamento, estudo e discernimento”; quanto a exorcismos, atente-se ao cânon 1172, reservado ao Ordinário local ou seu preposto para discernir com perícia e objetividade o caso, jamais exercido por afoitos dirigentes RCCs. Rejeitem-se veementemente imposição de mãos em (ou) gestos de pedidos de curas simulando algo mágico ou ações similares comunicando dons, fluidos espirituais etc.; evitem-se termos como “batismo, ministério”, etc, para não supor ambiguidades com os sacramentos.
    Aliás, o S Padre Bento XVI em viagem a Benin, África, como noutras ocasiões, criticou as liturgias “atraentes”: emotividades e manifestações ruidosas ou culturais às celebrações litúrgicas como anti eclesiais, instando-nos a um cristianismo “mais simples, profundo e compreensível”, sob normas oficiais da Igreja, afirmando que tais manifestações sentimentalistas provêem de seitas pentecostalistas aparentemente compreensivas e atraentes mas são “sincretismo religioso e pentecostalismo protestante”, advertindo-nos jamais os imitar; caso contrário, aparentaria sincretismo oriundo da própria Igreja.
    Convém notar que há seitas autonomeadas RCCs sem vínculos com a Igreja; mais um esquema de enganação; mais um agregado aos grupos RCCs cismáticos.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

FSSPX - Portugal

Tudo por amor a Jesus Cristo, Nosso Senhor.

Movimento Magistrados para a Justiça

"Uma visão conservadora de temas relacionados ao Direito"

O Legado d'O Andarilho

opiniões, considerações políticas e religiosas.

Roberta Acopiara's Blog

Just another WordPress.com weblog

Blog do Curso Técnico em Informática do IFCE - Campus Iguatu

Blog do Curso Técnico em Informática do IFCE - Campus Iguatu

pregarevangelho

Só mais um site WordPress.com

:.:Paródias da Professora Décia:.:

Paródias de uma professora cedrense!

Fratres in Unum.com

Ecce quam bonum et quam jucundum habitare fratres in unum.

Compartilhar é preciso.

Sinta-se livre para conhecer, aprender e compartilhar

§|Olhar Católico|§

Um Olhar Católico sobre o mundo!

Pacientes na tribulação

Apologética católica

Grupo S. Domingos de Gusmão

Fiéis Católicos de Maringá

Missa Tridentina em Brasília

Santa Missa no Rito Romano Tradicional

Vida, dom de Deus

Gratiam tuam, quaesumus, Domine, mentibus nostri infunde; ut qui, angelo nuntiante, Christi Filii tui encarnationem cognovimus, per Passionem eius et Crucem, ad Resurrectionis gloriam perducamur. Per eumdem Christum Dominum nostrum. Amen.

%d blogueiros gostam disto: