Nobel de Medicina vai para pesquisas com células-tronco


ESTOCOLMO, 8 Out (Reuters) – Cientistas da Grã-Bretanha e do Japão dividiram na segunda-feira o Prêmio Nobel de Medicina pela descoberta de que células adultas podem ser reprogramadas para voltarem a ser células-tronco, as quais, por sua vez, podem se transformar em qualquer tipo de tecido do organismo.

John Gurdon, de 79 anos, do Instituto Gurdon, em Cambridge, e Shinya Yamanaka, 50 anos, da Universidade de Kyoto, descobriram formas de desenvolver tecidos que se comportam como células embrionárias, eliminando a necessidade de colher embriões humanos. Eles vão dividir em partes iguais o prêmio de 1,2 milhão de dólares.

"Essas pioneiras descobertas alteraram completamente nossa visão sobre o desenvolvimento e especialização das células", disse em nota o comitê que concede o Nobel, ligado ao Instituto Karolinska, de Estocolmo.

Há esperanças de que, no futuro, as células-tronco deem origem a tratamento para a substituição de tecidos danificados, o que poderá levar à cura de problemas tão díspares quanto o mal de Parkinson ou lesões de coluna.

Antigamente, os cientistas achavam ser impossível transformar células-adultas em células-tronco, que são uma espécie de "manual de instruções" do organismo. Por isso, eles acreditavam que novas células-tronco só poderiam ser criadas pela coleta de embriões humanos. Yamanaka e Gurdon foram os primeiros a provar que o desenvolvimento de uma célula pode ser revertido, dando origem às chamadas "células-tronco induzidas pluripotenciais", ou células iPS.

Há temores, no entanto, de que as células iPS possam crescer descontroladamente, originando tumores.

Gurdon descobriu em 1962 que a especialização celular poderia ser revertida. Numa experiência que o comitê qualificou de "clássica", ele substituiu núcleos de células imaturas num óvulo de sapo pelo núcleo de uma célula intestinal madura.

A célula modificada se desenvolveu e virou um girino normal, provando que a célula madura continha todas as informações necessárias para o desenvolvimento de todas as células de um sapo.

Mais de 40 anos depois, em 2006, Yamanaka descobriu como células maduras intactas de ratos poderiam ser reprogramadas para se tornarem células-tronco, com a adição de apenas alguns genes.

"Graças a esses dois cientistas, sabemos agora que o desenvolvimento não é rigorosamente uma via de mão única", disse Thomas Perlmann, membro do Comitê Nobel e professor de Biologia do Desenvolvimento Molecular do Instituto Karolinska.

(Reportagem de Patrick Lannin, Alistair Scrutton, Ben Hirschler, Kate Helland, Kiyoshi Takenaka e Peter Graff)

http://br.reuters.com/article/topNews/idBRSPE89706I20121008

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

FSSPX - Portugal

Tudo por amor a Jesus Cristo, Nosso Senhor.

Movimento Magistrados para a Justiça

"Uma visão conservadora de temas relacionados ao Direito"

O Legado d'O Andarilho

opiniões, considerações políticas e religiosas.

Roberta Acopiara's Blog

Just another WordPress.com weblog

Blog do Curso Técnico em Informática do IFCE - Campus Iguatu

Blog do Curso Técnico em Informática do IFCE - Campus Iguatu

pregarevangelho

Só mais um site WordPress.com

:.:Paródias da Professora Décia:.:

Paródias de uma professora cedrense!

Fratres in Unum.com

Ecce quam bonum et quam jucundum habitare fratres in unum.

Compartilhar é preciso.

Sinta-se livre para conhecer, aprender e compartilhar

§|Olhar Católico|§

Um Olhar Católico sobre o mundo!

Pacientes na tribulação

Apologética católica

Grupo S. Domingos de Gusmão

Fiéis Católicos de Maringá

Missa Tridentina em Brasília

Santa Missa no Rito Romano Tradicional

Vida, dom de Deus

Gratiam tuam, quaesumus, Domine, mentibus nostri infunde; ut qui, angelo nuntiante, Christi Filii tui encarnationem cognovimus, per Passionem eius et Crucem, ad Resurrectionis gloriam perducamur. Per eumdem Christum Dominum nostrum. Amen.

%d blogueiros gostam disto: