Metade da Assembléia Geral Se Opõe aos Novos Selos Com Temática Gay da ONU


Vol. 19 Nº 7, 13 de fevereiro
Metade da Assembléia Geral Se Opõe aos Novos Selos Com Temática Gay da ONU
Caro Colega,

O Secretariado da ONU, os burocratas, fazem exatamente o que querem e ignoram com total impunidade os desejos da Assembléia Geral. Mais um exemplo disto aconteceu na semana passada com o lançamento de novos selos das Nações Unidas que celebram homens que fazem sexo com homens e pobres pessoas de gênero confuso. Stefano Gennarini estava lá e ficou realmente chocado.

Esta semana estou muito feliz em anunciar que contratamos uma nova pessoa para trabalhar conosco no nosso escritório de Washington DC e para nos representar na Organização dos Estados Americanos. A poliglota Marianna Orlandi é cidadã italiana e tem um PhD em Direito. Hoje ela relata sobre uma recente e grande vitória para os bebês em gestação na República Dominicana.

Em Turtle Bay and Beyond, Wendy Wright escreve um artigo fascinante sobre o estupro na África no site da Ethics and Religious Liberty Commission of the Southern Baptist (Comissão de Ética e Liberdade Religiosa da Convenção Batista do Sul).

Espalhe a palavra. Seja corajoso.

Sinceramente,

Austin Ruse
Presidente

Apoie Nosso Trabalho

Selos Postais da ONU celebram a Homossexualidade, Adoção Gay e Transexualismo

Por Stefano Gennarini, formado em Direito.

NOVA YORK, 12 de fevereiro (C-Fam) Figuras nuas e escuras dançando em torno de um fogo e um poderoso deus grego formaram parte dos seis novos selos postais lançados pela ONU para promover a homossexualidade, transexualidade e adoção gay na sede da organização na semana passada. Plus >>

Tribunal Constitucional Ignora os Favoráveis ao Aborto e Derruba Exceções para Casos Difíceis

Por Mariana Orlandi, PhD.

WASHINGTON, D.C, 12 de fevereiro (C-Fam) Poucos dias antes de que entrasse em vigor, o Tribunal Constitucional da República Dominicana deteve em dezembro as disposições do Código Penal que teriam descriminalizado o aborto no país. Plus >>

Assine o Friday Fax
Anúncios

O CARNAVAL


Dom Fernando Arêas Rifan*

Semana próxima é o Carnaval. Segundo uma teoria, a origem da palavra “carnaval” vem do latim “carne vale”, “adeus à carne”, pois no dia seguinte começava o período da Quaresma, tempo em que os cristãos se abstêm de comer carne, por penitência. Daí que, ao se despedirem da carne na terça-feira que antecede a Quarta-Feira de Cinzas, se fazia uma boa refeição, comendo carne evidentemente, e a ela davam adeus. Tudo isso, só explicável no ambiente cristão, deu origem a uma festa nada cristã. Vê-se como o sagrado e o profano estão bem próximos, e este pode contaminar aquele. Como hoje acontece com as festas religiosas, quando o profano que nasce em torno do sagrado, acaba abafando-o e profanando-o. Isso ocorre até no Natal e nas festas dos padroeiros das cidades e vilas. O acessório ocupa o lugar do principal, que fica prejudicado, esquecido e profanado.
O Carnaval poderia até ser considerado uma festa pitoresca de marchinhas engraçadas, de desfiles ornamentados, um folguedo popular, uma brincadeira de rua, uma festa quase inocente, uma diversão até certo ponto sadia, onde o povo extravasa sua alegria.. Mas, infelizmente, tornou-se também uma festa totalmente profana e nada edificante, onde campeia o despudor, as orgias e festas mundanas, cheias de licenciosidade, onde se pensa que tudo é permitido, onde a imoralidade é favorecida até pelas autoridades, preocupadas apenas com a saúde física e não com a moral.
A grande festa cristã é a festa da Páscoa, antecedida imediatamente pela Semana Santa, para a qual se prepara com a Quaresma, que tem início na Quarta-Feira de Cinzas, sinal de penitência. Por isso, é a data da Páscoa que regula a data do Carnaval, que precede a Quarta-Feira de Cinzas, caindo sempre este 47 dias antes da Páscoa.
Devido à

devassidão que acontece nesses dias de folia, muitos cristãos preferem se retirar do tumulto e se entregar ao recolhimento e à oração. É o que se chama “retiro de Carnaval”, altamente aconselhável para quem quer se afastar do barulho e se dedicar um pouco a refletir no único necessário, a salvação eterna. É tempo de se pensar em Deus, na própria alma, na missão de cada um, na necessidade de estar bem com Deus e com a própria consciência. “O barulho não faz bem e o bem não faz barulho”, dizia São Francisco de Sales.
Já nos advertia São Paulo: “Não vos conformeis com esse século” (Rm 12,2); “Já vos disse muitas vezes, e agora o repito, chorando: há muitos por aí que se comportam como inimigos da cruz de Cristo. O fim deles é a perdição, o deus deles é o ventre, a glória deles está no que é vergonhoso, apreciam só as coisas terrenas” (Fl 3, 18-19); “Os que se servem deste mundo, não se detenham nele, pois a figura deste mundo passa” (cf. 1 Cor 7, 31).
Passemos, pois,

este tempo na tranquilidade do lar, em algum lugar mais calmo ou, melhor ainda, participando de algum retiro espiritual. Bom descanso e recolhimento para todos!

*Bispo da Administração Apostólica São João Maria Vianney
http://domfernandorifan.blogspot.com.br/

Artigo folha 623 II O CARNAVAL.doc

Burocratas da ONU Solicitam que a ONU Não Defina Família.


Burocratas da ONU Solicitam que a ONU Não Defina Família.
Caro Colega,

É incessante este esforço para redefinir o termo família para incluir homens que fazem sexo com homens (HSH). Os radicais sexuais tem tentado de todas as formas, mas a Assembleia Geral tem rejeitado todas as suas tentativas. O esforço mais recente dos burocratas é dizer que a ONU nem sequer define o termo família. Isto pode ser tecnicamente verdadeiro, mas não significa que os redatores da Declaração Universal tenham pensado nas uniões entre sodomitas. E sim porque não havia necessidade naquele momento de definir termo família porque todo mundo sabia o que era. Stefano Gennarini relata sobre os últimos esforços de radicais da ONU.

Grupos em defesa do aborto na América Latina e agências da ONU têm tentado desesperadamente, e há vários anos, fazer com que o aborto seja legalizado no Peru. Sua artimanha mais recente não obteve êxito e apesar disto, eles estão reivindicando vitória. Uma mulher recebeu US$ 50.000 por ser impedida de realizar um aborto há alguns anos atrás. De acordo com nossas fontes peruanas, o atual "governo mais pró-aborto na história peruana" irá terminar. Relatórios de Stefano Gennarini.

Espalhe a palavra. Seja corajoso.

Sinceramente,

Austin Ruse
Presidente

Apoie Nosso Trabalho

ONU Informa: ¨Não há Definição para Família¨

Por Stefano Gennarini

Nova York, 29 de Janeiro (C-Fam) Um relatório preliminar da ONU diz que o conceito de família deve ser entendido "em sentido amplo" e tenta abrir as portas para reconhecer casais do mesmo sexo tanto na lei quanto na política internacional. Plus >>

Grupos de aborto buscam "livrar a cara" no Peru

Por Stefano Gennarini

Nova York, 29 de Janeiro (C-Fam) A campanha multimilionária de quinze anos para legalizar o aborto no Peru foi encerrada no ano passado quando, seguindo as recomendações de um comitê da ONU, o governo deu cerca de US$ 50.000 em indenização à uma mulher que teve um aborto negado em 2001. Plus >>

Assine o Friday Fax

open.php?u=f0c84b37a344706b0e41a57cc&id=5b5e7ba42f&e=6304d0a1d6

Mais uma estratégia para legalizar o aborto


Não podemos deixar que a OMS oficialize a tática dos abortistas, que estão instrumentalizando a proliferação do Zika vírus para promover a legalização do aborto

Precisamos pressionar a organização, que realizará uma reunião amanhã para tratar do tema

Para enviar sua mensagem, basta clicar no botão abaixo ou no link que aparece no texto ao lado

ASSINE

A mídia tem falado constantemente sobre os casos de Zika vírus e a microcefalia. Como se não bastasse, aproveitaram a situação para retomar o debate sobre a legalização do aborto.

Haja ou não vínculo causal entre o Zika vírus e a microcefalia, os bebês afetados pela condição neurológica não devem pagar com suas vidas. O aborto dos bebês que padecem dessa condição é uma prática eugênica, muito cara a regimes ideológicos e totalitários.

No caso do Brasil, o objetivo final daqueles que estão instrumentalizando a situação de disseminação do Zika vírus é a legalização total e irrestrita do aborto. Como não podem propô-la descaradamente, precisam fazê-lo por etapas. E contarão com a OMS para atingir esse objetivo.

Você pode enviar um e-mail à diretora da OMS, Margaret Chan, para pedir que, na reunião a ser realizada amanhã (01/02) para tratar do tema, o aborto não seja considerado uma solução:

http://www.citizengo.org/pt-pt/lf/node%3Anid%5D-oms-nao-instrumentalize-o-zika-virus-para-promover-o-aborto
A nota oficial da OMS sobre o vírus, publicada neste mês, assinala o seguinte:

  • Apenas uma em cada quatro pessoas contaminadas com o vírus sofrem seus sintomas. A taxa de hospitalização é baixa.
  • Os efeitos são leves: febre não elevada e conjuntivite durante 2 a 7 dias.
  • Para combatê-lo, a OMS sugere repelentes de mosquito, roupas claras, mosquiteiros, limpar produtos que permaneçam na água e a pulverização de veneno contra o mosquito.
  • Os pacientes devem permanecer em repouso, beber líquidos e tomar analgésicos.
  • “Os organismos que estão investigando esses surtos estão encontrando provas cada vez mais numerosas de uma relação entre o vírus Zika e a microcefalia, embora sejam necessárias mais investigações para entender essa relação. Também estão sendo investigadas outras causas possíveis”.

Em pouco tempo as feministas fizeram do mosquito seu melhor aliado:

  • Monica Roa, porta-voz de Women’s Link World Wide: “Uma notícia de alcance tão massivo pôs em evidência as grandes lacunas em matéria de educação sexual que ainda existem (…) O Ministério da Saúde tem de adotar uma postura clara. Não digo que tenha de recomendar a todas as mulheres com Zika que abortem, mas que possa informá-las sobre quais são suas opções”.
  • Débora Diniz, professora da Faculdade de Direito na UNB e pesquisadora do Instituto de Bioética Anis disse: “Falar do direito ao aborto no caso de um diagnóstico de microcefalia no feto significa reconhecer que as mulheres podem tomar decisões reprodutivas”.

Políticos e meios de comunicação abortistas se unem à campanha:

  • O Vice-ministro da Saúde da Colômbia, Fernando Ruiz Gómez: “Todas as gravidezes na Colômbia são consideradas agora de alto risco”.
  • O Secretário de Saúde do Mato Grosso do Sul, Nelson Tavares, disse: “Devemos mudar as questões culturais sobre o debate a respeito do aborto (…) A questão não é ser a favor ou contra o aborto, mas discutir cientificamente qual será a profundidade que daremos na questão da autorização do aborto em casos de microcefalia ou anencefalia”.
  • Editorial da Folha de São Paulo: “O mais racional seria revisar as normas e despenalizar a interrupção da gravidez. A legislação já tem três quartos de século. Parece justo, além disso, que a mudança seja submetida a um plebiscito ou referendo, dado seu caráter controverso”.

A diretora da OMS, Margaret Chan, se soma à estratégia do pânico:

"O nível de alerta da organização é extremamente alto por quatro motivos: primeiro, pela possível relação do vírus com os casos de microcefalia em bebês, pela disseminação internacional que se espera dele, pela falta de imunidade da população exposta a ele e pela ausência de uma vacina ou ferramentas de diagnóstico rápido (…) O vírus se expande de maneira explosiva".

Tudo isto depois de reconhecer que:

"Não se estabeleceu uma relação causal entre o Zika e a microcefalia."

Não obstante, ela afirma ter “fortes suspeitas”. As razões? Em 2015, foram registrados 3.500 casos de bebês com microcefalia frente os 150 casos do ano anterior. Além disso, assinala, o vírus foi detectado no líquido amniótico de algumas mulheres grávidas e no cérebro de bebês falecidos.

O diretor da OMS das Américas é mais explícito em uma mensagem com forte conteúdo eugênico:

"Não podemos tolerar que continuem nascendo crianças com más-formações."

Se quiser enviar um e-mail à diretora da OMS, basta utilizar o link abaixo:

http://www.citizengo.org/pt-pt/lf/node%3Anid%5D-oms-nao-instrumentalize-o-zika-virus-para-promover-o-aborto
Estamos diante de um verdadeiro problema: a proliferação do Zika vírus em nosso país. Porém, é muito estranho ver que o governo não está se esforçando verdadeiramente para solucioná-lo de maneira adequada. Subitamente, o tema da legalização do aborto volta a inundar a mídia, como se o assassinato de bebês fosse resolver o problema da disseminação do vírus!

Ajude-nos a pressionar a OMS, pois se a tática dos abortistas prevalecer na reunião de amanhã (01/02), haverá graves consequências para a causa da vida em nosso país.

Mais uma vez, muito obrigado!

Atenciosamente,

Guilherme Ferreira e toda a equipe de CitizenGO

FSSPX - Portugal

Tudo por amor a Jesus Cristo, Nosso Senhor.

Movimento Magistrados para a Justiça

"Uma visão conservadora de temas relacionados ao Direito"

O Legado d'O Andarilho

opiniões, considerações políticas e religiosas.

Roberta Acopiara's Blog

Just another WordPress.com weblog

Blog do Curso Técnico em Informática do IFCE - Campus Iguatu

Blog do Curso Técnico em Informática do IFCE - Campus Iguatu

pregarevangelho

Só mais um site WordPress.com

:.:Paródias da Professora Décia:.:

Paródias de uma professora cedrense!

Fratres in Unum.com

Ecce quam bonum et quam jucundum habitare fratres in unum.

Compartilhar é preciso.

Sinta-se livre para conhecer, aprender e compartilhar

§|Olhar Católico|§

Um Olhar Católico sobre o mundo!

Pacientes na tribulação

Apologética católica

Grupo S. Domingos de Gusmão

Fiéis Católicos de Maringá

Missa Tridentina em Brasília

Santa Missa no Rito Romano Tradicional

Vida, dom de Deus

Gratiam tuam, quaesumus, Domine, mentibus nostri infunde; ut qui, angelo nuntiante, Christi Filii tui encarnationem cognovimus, per Passionem eius et Crucem, ad Resurrectionis gloriam perducamur. Per eumdem Christum Dominum nostrum. Amen.

%d blogueiros gostam disto: