A volta à magia…


Autor: Dom Aloísio Roque Oppermann, SCJ
Fonte:http://www.catolicanet.com/?system=news&action=read&id=51508&eid=301

Visionário é alguém que baseia seus objetivos em cima de supostas revelações. É alguém que argumenta que teve visões, e nelas lhe foi desvendado este e aquele segredo. Jesus foi o oposto de um visionário. As suas parábolas e ensinamentos pegam o chão da realidade. Nunca falou a ninguém: “em oração durante esta noite, tive uma visão, na qual me foi revelado que todos devem amar o seu próximo”. Nele o racional tinha forte presença, e a vida era encarada dentro de um sadio realismo. Entre nós, apesar de estarmos vivendo numa época de positivismo (sem a lógica da metafísica), e estarmos voltados para os fenômenos “científicos”, existe uma ampla camada da população que acredita em forças mágicas e misteriosas. E é claro, desacredita no resultado do esforço pessoal, e muito menos se abre para os auxílios da graça do Pai Celeste. É um apelo para entregar-se ao irracional, e desculpar-se da falta de ideal. É crer em forças ocultas. É adorar deuses falsos, porque admite que existem realidades que escapam ao poder de Deus. É uma idolatria. “Tendes visões inúteis e adivinhações erradas” (Ez 13, 7). Vamos apreciar dois casos exemplares.

A força dos números. Se alguém nasce no dia tal, é sabido que ele vai ser um azarado, um assassino, ou um intelectual, ou uma pessoa caridosa. Por que não se escolheu então o dia da concepção? É tudo fantasia, pura imaginação. Analisam-se artistas, escritores, políticos, e se quer mostrar por números (espertamente escolhidos), que isso tudo foi destino. Tudo já estava embutido nestes e naqueles números. Não há mais espaço para o livre arbítrio, e muito menos para a educação, provinda dos pais ou da escola. Esses pouca influência tem, pois o acaso dos números tudo já determinou. Então, o número da besta tem ibope total…Outra extravagância na categoria das bobagens é a força do nome. Acha-se que se alguém recebeu o nome de Augusto, vai ser uma pessoa dominadora; se foi chamada Aurora, será uma mulher alegre, que desperta a esperança. Cada pessoa poderia ser analisada a partir do significado de seu nome. E essa seria a sua sina. Os nomes, sem dúvida, podem expressar detalhes: Nonato, Rosa. Mas, em vez de revelarem o destino, podem revelar programas e ideais. Longe de nós essa ditadura do significado do nome: Urbano; Regina. Nunca devemos abdicar de tomar conta do nosso futuro. Nós, com autoconfiança, e a ajuda do Pai Celeste, desenharemos o nosso futuro. A magia é o refúgio de quem nada decide.

Fonte: Dom Aloísio Roque Oppermann, scj – Arcebispo de Uberaba, MG
Local:Uberaba (MG)

Resposta do Papa


Prezados visitantes do Olhar Católico publicamos a seguir fortes e verdadeiras palavras de S.S. Papa Bento XVI quanto a reação do levantamento da excomunhão dos bispos da Fraternidade Sacerdotal São Pio X. Alegro-me por tais palavras e manifesto minha total servidão e submissão ao Vigário de Cristo na terra. Que Deus abençoe e Maria guarde o Papa. Viva o Papa! Viva a Igerja!

CARTA DE SUA SANTIDADE BENTO XVI
AOS BISPOS DA IGREJA CATÓLICA
A PROPÓSITO DA REMISSÃO DA EXCOMUNHÃO
AOS QUATRO BISPO CONSAGRADOS 
PELO ARCEBISPO LEFEBVRE

 

Amados Irmãos no ministério episcopal!

remissão da excomunhão aos quatro Bispos, consagrados no ano de 1988 pelo Arcebispo Lefebvre sem mandato da Santa Sé, por variadas Continue lendo »

"Não há quem chore pelas criancinhas"


Fonte: http://www.permanencia.org.br/revista/atualidades/aborto.htm

Não há quem chore pelas criancinhas

Dom Lourenço Fleichman OSB

Bastou um bispo agir segundo a lei da Igreja e o mundo desabou numa enxurrada de blasfêmias e xingamentos. A mídia com sua supremacia apresenta a coisa com essa presunção típica de quem se acha todo-poderosa. Dom José Sobrinho virou carrasco, quando o crime foi cometido por terceiros.

Eis o quadro que se apresenta a qualquer pessoa de bom senso:


1- O bispo que confirmou a excomunhão automática por aborto era a autoridade competente para emitir essa sentença?
Constata-se que a pena de excomunhão ou a declaração dela é da competência do pastor eclesiástico das pessoas envolvidas. Nesse caso, o bispo diocesano ou o seu superior direto, o papa. Como é do conhecimento geral que Dom Sobrinho é o Arcebispo de Recife-Olinda, estamos, sim, diante da autoridade competente.


2- O ato praticado pelas pessoas ora declaradas excomungadas é, de fato, passível dessa grave pena, ou foi invenção do bispo?
De fato, o Direito da Igreja, chamado Direito Canônico, aplica a excomunhão automática, também chamada latae setentiae, para as pessoas que praticam ou que colaboram diretamente no ato de aborto.

Continue lendo »

Branco, honesto, contribuinte, hetero… pra que?


Branco, honesto, contribuinte, eleitor, hetero… Pra quê
Ives Gandra da Silva Martins*

18-05-08_1540

Hoje, tenho eu a impressão de que o “cidadão comum e branco” é agressivamente discriminado pelas autoridades e pela legislação infraconstitucional, a favor de outros cidadãos, desde que sejam índios, afrodescendentes, homossexuais ou se autodeclarem pertencentes a minorias submetidas a possíveis preconceitos.

Assim é que, se um branco, um índio e um afrodescendente tiverem a mesma nota em um vestibular, pouco acima da linha de corte para ingresso nas Universidades e as vagas forem limitadas, o branco será excluído, de imediato, a favor de um deles! Em igualdade de condições, o branco é um cidadão inferior e deve ser discriminado, apesar da Lei Maior.

Os índios, que, pela Constituição (art. 231), só deveriam ter direito às terras que ocupassem em 5 de outubro de 1988, por lei infraconstitucional passaram a ter direito a terras que ocuparam no passado. Menos de meio milhão de índios brasileiros – não contando os argentinos, bolivianos, paraguaios, uruguaios que pretendem ser beneficiados também – passaram a ser donos de 15% do território nacional, enquanto os outros 185 milhões de habitantes dispõem apenas de 85% dele.. Nessa exegese equivocada da Lei Suprema, todos os brasileiros não-índios foram discriminados.

Aos ‘quilombolas’, que deveriam ser apenas os descendentes dos participantes de quilombos, e não os afrodescendentes, em geral, que vivem em torno daquelas antigas comunidades, tem sido destinada, também, parcela de território consideravelmente maior do que a Constituição permite (art. 68 ADCT), em clara discriminação ao cidadão que não se enquadra nesse conceito.

Os homossexuais obtiveram do Presidente Lula e da Ministra Dilma Roussef o direito de ter um congresso financiado por dinheiro público, para realçar as suas tendências – algo que um cidadão comum jamais conseguiria!

Os invasores de terras, que violentam, diariamente, a Constituição, vão passar a ter aposentadoria, num reconhecimento explícito de que o governo considera, mais que legítima, meritória a conduta consistente em agredir o direito. Trata-se de clara discriminação em relação ao cidadão comum, desempregado, que não tem esse ‘privilégio’, porque cumpre a lei.

Desertores, assaltantes de bancos e assassinos, que, no passado, participaram da guerrilha, garantem a seus descendentes polpudas indenizações, pagas pelos contribuintes brasileiros. Está, hoje, em torno de 4 bilhões de reais o que é retirado dos pagadores de tributos para ‘ressarcir’ aqueles que resolveram pegar em armas contra o governo militar ou se disseram perseguidos.

E são tantas as discriminações, que é de perguntar: de que vale o inciso IV do art. 3º da Lei Suprema?

Como modesto advogado, cidadão comum e branco, sinto-me discriminado e cada vez com menos espaço, nesta terra de castas e privilégios.

( *Ives Gandra da Silva Martins é renomado professor emérito das universidades Mackenzie e UNIFMU e da Escola de Comando e Estado do Exército e presidente do Conselho de Estudos Jurídicos da Federação do Comércio do Estado de São Paulo ).

 

Fonte: http://noticias-lepanto.blogspot.com/2009/02/branco-honesto-contribuinte-eleitor.html

"Dialogando" com o protestantismo


Virgem Maria
Prezados leitores, publicamos a seguir os comentários de uma protestante feito ao post “Virgindade de Maria“. Logo após seu comentário vem a nossa resposta. Reparem que quando derrotada em um assunto, logo muda-se de assunto. 

Protestante:

A PAz Irmão,
Você acha que essa discussão vale a pena? Quando na verdade só desviam o foco do principal personagem bíblico Jesus? O Espírito Santo que habitou em Paulo é o Mesmo que habita em mim, o Espírito Santo que habitou em Pedro é o mesmo que habita em mim. (por isso afirmo que posso ser uma simples pescadora, ou “pedreiro” e mesmo assim ler a bíblia e pedindo em oração que o Espírito do Senhor me dê discernimento eu interprete da maneira que deseja o Senhor) Apos ler e aprender… Eu posso cumprir o mandamento que diz: Ide e pregai o evangelho a toda Criatura da maneira que o Senhor através do Espírito Santo tem me ensinado, mesmo sendo uma simples pescadora ou preciso ser doutora da lei?
Caro irmão em Cristo, se Maria teve ou não outros filhos após Jesus, não importa, de verdade não importa, pois o Foco e a essência de nossa vida é Jesus Cristo.     Continue lendo »

Por que os comunistas odeiam tanto as imagens de Nossa Senhora?


Fonte: Catolicismo

VALDIS GRINSTEINS

Santuário de Nossa Senhora do Monte Carmelo, em Tianjiajing (China)

Se é verdadeira a frase “onde está o teu tesouro, aí está o teu coração”, pode-se dizer também: “aquilo que odei as mostra o que tu és”.

• Outubro de 1917 — Os comunistas russos realizam o olpe de estado e tomam o poder. Uma das primeiras ações dos soldados vermelhos foi apossar-se de uma imagem de Nossa Senhora — de vários séculos de antiguidade, da feliz época em que a Rússia ainda era católica — e furar-lhe os olhos. A imagem encontrava-se na parte posterior da catedral ortodoxa (cismática) de São Basílio, na Praça Vermelha. Logo depois colocaram na boca do menino Jesus um cigarro, como símbolo de desprezo e irreverência.

Continue lendo »

TV e Aborto


Não é de hoje que as tão famosas Redes de Televisão tentam impregnar sua doutrina e pensamento anticristão, puramente espírita com tons de modernismo.

Elas são conhecidas por quererem praticar o seu santo “serviço social” que presta a nossa sociedade, levantando temas polêmicos e pondo em discussão para toda a nação. Até aí tudo bem, o problema é a forma tendenciosa e unilateral que esses temas são expostos, santificando uma parte (na grande maioria das vezes a parte errada) e pondo outra como vilã (na grande maioria das vezes a parte certa). Um de seus principais meios de difusão são as malditas novelas que são tão poderosas que até diminuir a taxa de natalidade de uma nação são capazes, e isto está academicamente comprovado.

Os métodos utilizados são desde os mais sucintos, inicialmente, para “dourar a pílula”, até os mais escandalosos, do tipo homem se beijando com homem. Mas então, onde entra o aborto nesta história? Ora, escrevo este breve artigo apenas para relatar o que vi de relance, quando a TV de minha casa sintonizava este canal, e minha mãe assistia a uma de suas novelas.

Em um determinado momento da trama, um personagem (de perfil sério e respeitoso) criticava ferozmente outra personagem (uma senhora que aparentava ser a vilã, e rica) por ter efetuado um aborto em seu passado. Ora, afirmaria o leitor, mas isto é louvável! Sim, a primeira vista, no entanto as palavras do senhor sério e “do bem” eram mais ou menos estas: “se você fosse uma adolescente nos seus quinze/dezesseis anos, ou ainda uma pessoa pobre e sem condições, etc. e tal, isto seria compreensível/aceitável, mas você sendo uma pessoa rica, cometer este ato, isto é um absurdo!” (não foram exatamente estas as palavras, mas foi este o contexto).

Ou seja, amado leitor, para ele o aborto justifica-se para uma jovem adolescente, ou ainda para uma senhora que não teria condições de sustentar o seu filho, e outros casos mais, exceto para uma mulher rica. É exatamente isto que o nosso Ministério da Saúde, do qual muitos católicos sustentam com os seus impostos (e pagam até cirurgias para que homossexuais mudem de sexo) usa como desculpa para legalizar o aborto: “que só as pobres é que morrem praticando aborto, pois as ricas vão às clínicas sofisticadas, por tanto o aborto é questão de saúde pública”. Esta desculpa por si só já prova a criminalidade do aborto que é praticada hoje a torto e a direito sendo ele ilegal, imaginem o que haverá então se o legalizaram. Fazer menino e matar depois vai virar esporte, como hoje é esporte mudar de sexo.

Mas, para não fugir do tema, note que um telespectador desavisado, como a grande maioria o é, vai inculcar este conceito facilmente. E é assim que temas como estes são venenosamente, em poucas doses, inseridas nas cabeças dos brasileiros.

A mídia brasileira hoje é dona de um poder quase que incomensurável e que está na mão de poucos, muito poucos, que o usam como bem entendem, manipulando as massas. Você sabe dizer quem está por trás de cada programa de TV? Quem e por que idealizam programas X, Y ou Z? Não! E nem eu. É exatamente por isso que devemos evitar ao máximo que nossos filhos tenham contato com esta máquina de manipulação em massa e desorientação e também de “burrificação” humana, não só nossos filhos como nós mesmos.

Que Deus tenha misericórdia dos meios de comunicação e que Nossa Senhora, a Imaculada Conceição que festejamos hoje, nos guarde em seu coração!

Moisés Gomes de Lima.

PSL Cedro

Deus acima de tudo e Cedro para todos!

FSSPX - Portugal

Tudo por amor a Jesus Cristo, Nosso Senhor.

O Legado d'O Andarilho

opiniões, considerações políticas e religiosas.

Roberta Acopiara's Blog

Just another WordPress.com weblog

Blog do Curso Técnico em Informática do IFCE - Campus Iguatu

Blog do Curso Técnico em Informática do IFCE - Campus Iguatu

pregarevangelho

Só mais um site WordPress.com

:.:Paródias da Professora Décia:.:

Paródias de uma professora cedrense!

Fratres in Unum.com

Ecce quam bonum et quam jucundum habitare fratres in unum.

Compartilhar é preciso.

Sinta-se livre para conhecer, aprender e compartilhar

§|Olhar Católico|§

Um Olhar Católico sobre o mundo!

Pacientes na tribulação

Apologética católica

Grupo S. Domingos de Gusmão

Fiéis Católicos de Maringá

Missa Tridentina em Brasília

Santa Missa no Rito Romano Tradicional

Vida, dom de Deus

Gratiam tuam, quaesumus, Domine, mentibus nostri infunde; ut qui, angelo nuntiante, Christi Filii tui encarnationem cognovimus, per Passionem eius et Crucem, ad Resurrectionis gloriam perducamur. Per eumdem Christum Dominum nostrum. Amen.

%d blogueiros gostam disto: